07 janeiro 2015

Factores que influenciam a possibilidade de uma avalanche




Após esta pausa de duas semanas, motivada pela época festiva que atravessamos, e que desejamos que tenha corrida da melhor forma possível para todos, retomamos o trabalho e vamos dar continuidade ao tema que vínhamos a abordar.

Factores que influenciam a possibilidade de uma avalanche






A pendente

As avalanches mais frequentes ocorrem em pendentes entre os 25º e os 45º, onde o deslizamento é favorável e a acumulação possível. Em pendentes fortes, a neve não se acumula, pois cai em pequenas avalanches periódicas durante os nevões. Pelo contrário, nas pendentes mais suaves é necessária uma grande quantidade de neve para vencer a coesão interna e que se desprenda a avalanche.






A quantidade de neve caída

Na neve fresca o entrecruzamento dos cristais entre si é importante para a estabilidade. Os cristais típicos em forma de estrela da neve recém caída, têm uma importante ligação entre eles, e os nevões com este tipo de cristais em princípio, não são perigosos, a não ser que a velocidade da precipitação seja preocupante (supere os 3 cm por hora). Um nevão intenso e rápido é perigoso ao não ter tempo para se estabilizar. Por outro lado, um nevão repartido por vários dias, pode não ser perigoso se existirem as condições necessárias para que assente.
Sejamos prudentes e consideremos sempre perigoso sair depois de um nevão, e mais ainda se este for abundante. Convém saber que cerca de 90º das avalanches ocorrem durante ou imediatamente após os nevões.






A topografia e o relevo do terreno

A forma do terreno é também determinante do risco de avalanche, as zonas côncavas onde a neve tem tendência a comprimir-se, são menos perigosas do que as zonas convexas, onde a tensão superficial pode provocar o deslizamento. De igual modo, os acidentes da superfície, como grandes blocos, árvores ou outra vegetação, sustentarão melhor o manto do que as rochas polidas ou a erva.






A orientação relativamente ao Sol

A temperatura é um factor decisivo no assentamento das pendentes nevadas. A neve recém caída normalmente estabiliza-se com maior rapidez nas ladeiras soleadas do que nas zonas com sombra, onde o frio conserva a neve e retarda o seu assentamento. Durante um dia caloroso, podem-se assentar nevões de até meio metro, no entanto uns dias frios podem tornar perigosas camadas com metade desta espessura. Na primavera, no entanto, o excesso de calor e insolação torna mais perigosas as ladeiras orientadas para Sul do que as sombreadas, onde a neve está assentada e gelada.






A orientação relativamente ao vento

O vento é um importante "fabricante" de avalanches. A neve que arrasta, forma cornijas nas cristas, e acumula-se e compacta-se a sotavento, formando placas rígidas com pouca ligação sobre as camadas inferiores. Nas ladeiras expostas, no entanto, a neve costuma ser varrida e o perigo é menor, ainda que não desapareça.







Outros factores

Existem também factores indirectos que podem influenciar na hora de se provocar uma avalanche. Factores meteorológicos, como a chuva e outros, como a própria passagem de pessoas e animais. Em aproximadamente 90% dos acidentes por avalanche, este é provocado pela própria vítima ou pelos seus companheiros ao romper na sua passagem, o débil equilíbrio existente.








Para a semana voltaremos a este tema, que contamos esteja a ser do vosso agrado. Até lá...





Boas caminhadas

Sem comentários:

Publicar um comentário

comentários