25 fevereiro 2016

Diarreia do viajante




Tratamento





Convém recordar que na maioria dos casos de diarreia melhoram sem tratamento.






Re-hidratação

O aspecto mais importante do tratamento é compensar a desidratação, principalmente no meio tropical e sobretudo se o paciente todavia não esteja adaptado ao calor. Em tais circunstâncias as perdas hídricas podem ser consideráveis.





As crianças e idosos estão mais expostos às consequências da desidratação, para eles a re-hidritação é uma prioridade urgente. Ainda que os adultos saudáveis não costumem sofrer desidratação grave devido à diarreia, também eles se devem re-hidratar. Após uma re-hidratação, o paciente melhora imediatamente.





A forma mais eficaz de restituir o líquido perdido é usar soluções para a hidratação oral. Vendem-se em saquetas que contém pós para juntar à água limpa. Estes preparados mais conhecidos (principalmente na Grã-Bretanha) são os seguintes:




. Pó de cloruro sódico e glicose oral (BNF)





. Oralyte (UNICEF)





. Dioralyte (Armour)






. Rehidrat (Searle)





. Electrolade (Eastern)






Outra forma de preparar uma solução para re-hidratação é juntar oito colheres de chá com açucar e duas colheres de sal num litro de água limpa.







Medicamentos para o tratamento sintomático

O fármaco mais rápido e eficaz para controlar os sintomas da diarreia é a loperamida.




Convém recordar , no entanto, que este fármaco não trata a infecção subjacente. A loperamida não deveria ser usada em crianças, no entanto considera-se um fármaco seguro. Estudou-se a preocupação baseada em motivos teóricos, de que este medicamento poderia prolongar a infecção, mas vários estudos demonstraram que estes receios não têm fundamento. A dose de loperamida são duas cápsulas de 2mg tomadas juntas, seguidas de uma uma cápsula após cada indisposição diarreica.




Outros medicamentos que se usam para os sintomas de diarreia são o Lomotil e o fosfato de codeína. O Lomotil é uma combinação de difenoxilato (um opeácio) e atropina.





 A inclusão de atropina nesta combinação é uma forma de impedir que se abuse deste preparado, uma vez que a tropina em excesso produz cefaleia e secura da boca. Tanto o Lomotil como o fosfato de codeína podem originar prisão de ventre. Nenhum deles apresenta vantagens sobre a loperamida, que é o medicamento de primeira eleição para o tratamento sintomático da diarreia do viajante.





No próximo artigo voltaremos a este tema. Até lá...





Boas caminhadas

Sem comentários:

Publicar um comentário

comentários