10 junho 2015

A psicologia da sobrevivência




Viajar ou manter-nos imóveis

Viajar ou manter-nos imóveis pode ser uma decisão difícil de tomar numa situação de sobrevivência. Existem fortes razões para nos mantermos imóveis.





 Primeiro, tal como já foi descrito, os serviços de salvamento saberão da nossa localização e estarão imediatamente à nossa procura.





Segundo, enquanto caminhamos estaremos a queimar muitas calorias, estaremos sujeitos aos elementos da natureza (o que poderá ser desagradável), poderemos não estar preparados para montar um sistema de sinalização efectivo e permanente (a nossa moral decairá rapidamente se virmos um avião mas não tivermos meios para este nos localizar), e arriscamo-nos a caminhar para a morte.





 Contudo, se por qualquer razão decidirmos caminhar, deveremos formular um plano que inclua o seguinte:

. A direcção em que iremos caminhar.





. Um método para manter o caminho que escolhemos.
. Um horário indicando quantas horas caminharemos em cada dia.
. Um método de sinalização.
Convém recordar que necessitamos de guardar tempo suficiente ao fim do dia para acampar e fazer um sistema de sinalização para o caso de um avião passar.





Se por outro lado decidirmos manter-nos quietos, então o nosso plano deve incluir o seguinte, por ordem de prioridades:

. O estabelecimento de um sistema de sinalização.





. A localização e o estilo do nosso acampamento permanente.





. Determinar qual será a nossa fonte de água.
. Determinar o que constituirá a nossa dieta.
É muito importante estabelecer primeiro um sistema de sinalização, pois um avião de reconhecimento pode sobrevoar o local onde nos encontramos e, como tal, devemos estar preparados. Deste modo, é aconselhável construir o nosso acampamento perto do sistema de sinalização.





Agora apenas necessitamos de perícia de sobrevivência e perícia médica e de conhecimentos que nos permitam viver e, eventualmente, voltar à civilização.






E com este artigo terminamos este tema que esperamos tenha sido útil e do vosso agrado.





Boas caminhadas

Sem comentários:

Publicar um comentário

comentários